10 de dez de 2009

Prato novo na mesa





Bem! Eh... Bem! Tenho umas três experiências aí. Eu sempre faço cartum, ou charge, seja lá como for o nome disso. Mas o problema sempre foi digitalizar, então eu começei testando com essas aí. Tentei seguir meu traço apesar da vetorização (digitalização) condensar bastante o desenho. Apesar da resolução tá baixa a culpa é do Blogspot, pra ver melhor é só clicar na imagem. Espero que gostem.

















Inté

7 de dez de 2009

Ahhhhh, férias!






Férias no começo. Tamo aí.




Assalto

Eu roubei.
Mas a mim não me culpo.
se furto, se roubo, se curto,
minha carapuça de ladrão.

Esguio gatuno de passo soturno,
calço o escuro, visto o invisível,
procuro com fino faro felino,
sou simbiose da escuridão.

E o objeto o qual afano?
roubo calado, roubo mudo,
Sentimentos que réptil rapto, capturo
coisas esquecidas pelo coração.

Abocanho teu riso, teu choro,
a saudade e a pureza, amor e ódio,
o louco lento luxo.
O que não dá valor, minha atração.



Estórias

Um dia me contaram uma história,
não lembro muito bem do começo,
recordo mais ou menos as primeiras intrigas,
não sei dizer como é o clímax,
O desfecho é bom, mas ...,
Sei lá, Sei que termina com um cara que não lembra nada.



O merecido descanso

E ele esperou tanto,
não tinha mais trabalho,
ora extra, patrão enchendo o saco,
os colegas chatos, os funcionários horríveis,
a sala apertada, o computador insistente,
secretária enjoada,
mais nada,
mais nada.

E agora? Se sentiu meio perdido.
Arranjou o que fazer,´
tá vendendo coco na praia.
Trabalha o dia inteiro,
mas não teve férias melhor.
A praia é linda!






Inté