26 de set de 2009

As letras que leio




Fernando me desculpe, mas você não é o único fingidor.




Atuação


Muitas vezes escrevo da palavra pra fora,
Não penso. Ou melhor, penso e simulo.
Finjo um sentimento e o imprimo, e sinto,
ou finjo um pensamento e penso:
Não sei se faz parte do escrever,
sei que escrevo pra não deixar a folha em branco.

E vou inventando um invento inventado.
Minto minha invenção,
inventor dissimulado.
Doce, doce escrita ilusão.






Inté

21 de set de 2009

O riso é o egoísmo do dente


Dei uma arrumada na cara do site. Ficou mais limpo e mais atrativo. Tirando isso o de sempre, três textos paridos ao acaso. Esses que eu pus agora são mais bem humorados. O primeiro é do verso de uma prova, os dois outros são de anotações:


Fo(ô)rma

O mundo é um quadrado,
O ovo é um prisma,
uma caixa é uma esfera,
a porta é uma espira.

As retas são curvas,
a estrela é uma estria,
e um espinho não tem ponta.
Bombei em geometria.


Telencéfalo desenvolvido

Hoje não quero pensar,
se pensei isso foi por acidente.
Rejeito, retiro, rechaço.
Pensar é um vício, um ópio,
uma droga, é o pensamento.
Pensamento, droga! Pensei demais.


Formalidades

Acho que quando foram assinar,
esse tal de contrato social,
não leram bem os termos, os artigos, as condições.
Assinaram cegamente.

Analfabetos? Inocentes?
Digo que não, somos míopes e não gostamos de óculos,
eles não combinam com o nosso rosto.



Inté

20 de set de 2009

Pra não perder o hábito ...




Pra quem já leu Dom Casmurro ( aliás um livrozinho que dá até pro gasto) vai o primeiro texto. Pra quem não lembra ou não leu, só peço pra olharem o capítulo LV ( seten... sessenta, para os analfabetos em romanês) chama-se "Um soneto". Os outros dois à toa, à toíssimo.

Ao Dom Casmurro

Oh! Flor do céu! oh! flor cândida e pura!
Não ousas em sua pétala oferecer-se inteira e crua!
Perfumes santos com cheiros mundanos,
Simule, disfarçe, finga-se em enganos.

Mais vale o néctar ao teu gosto,
flor mascarada! Mostre teu rosto!
Em rubra curva, por frágil se passa.
Ah, não minta! A si sua verdade basta.

E no seu conflito, no vencedor que proclama,
Diga, oh pétala falha!
O próprio faro, nariz engana.

Viva, no viver que se agasalha,
nos jogos da covardia humana:
Perde-se a vida, ganha-se a batalha.

sorria, você está sendo filmado!

Rir de tudo não têm graça,
Graça muda, graça esparsa,
Esqueceu de ser engraçado,
engraxado, lubrificado,
o riso mecânico,
o riso risado.

Ás máquinas

Use automóveis,
Crie gasolina,
Beba álcool,
Queime dinheiro,
E compre, e venda, alugue,
penhore, parcele, superfature,
fature, lucre, falencie-se
quebre, especule, deduza,
cobre, pague, cunhe,
roube, assalte, furte,
troque, escambe, desconte,
promova, invista,
explore, saqueie,
taxe, estoque,
revenda, exporte,
importe, industrialize,
manufature, terceirize,
inflacione, mecanize,
barganhe, pechinche,
cambie, empreste,
deva, loque,
aposente,
banque,
patrocine,
escravize,
legalize,
estatize,
produza,
amortize,
contabilize,
pirateie,
superavitize,
déficitize,
democratize,
calcule,
dispeça.
E no fim, viva.
Se ainda houver vida no mercado.


Inté
(Não ao plágio, ou não)

16 de set de 2009

Mais coisa pra você ler (ou não)




É noistra véis. Eu acho que eu deixano de se ruim. Meu idealismo parece tá minguando, vamo vê no que dá. ( Parnassus sucks! )

Virtual


Meu país é a Internet
meu estado é a conexão
minha cidade, meu computador
minha casa a ilusão.


Messias

Aos passos da dança, cantaram
aos sons dos ouvidos, chamaram
aos pés dos seus santos, choraram
Chamaram, cantaram, choraram
mas você não veio

Vieram, voaram, plantaram,
queimaram, subiram e desceram
e mesmo assim
você não veio.

Rezaram, clamaram, profanaram
aos céus até olharam e pediram,
lembraram, esqueceram de sua existência
E ainda assim você não veio.

Vieram, Foram,
Foram, vieram
vieram, foram, vieram,
foram, vieram, foram,
retornaram, Será que algum dia foram?
E finalmente assim,
você não veio.


Novela

Ela diz que sim,
Eles transam,
Ele conhece ela,
Eles se separam,
Eles se casam,
Ele cansa dela,
Ela gosta dele,
Ele a pede em casamento,
Ele compra o anel,
Ela conhece os pais dele,
Ela vende o anel,
Ele põe o anel na mão dela,
Eles morrem juntos,
Eles envelhecem separados.
Não necessariamente nessa ordem.


Inté