20 de jun de 2012

Por que não falam mais?





Mais e mais. Sempre, ou quase nunca.





Seu nome me consome
sua suma me consuma
Mesmo se sumo sua soma
nunca some esse seu sumo



COMJUNTO

Já pensou 
se fossemos dois?

Primeiro eu te invento
Aí a gente vê
o que faz
depois



Perco o pouco eu que 
desenhava minha sombra
invadiram meu breu

Outros contornos
extravasando
outros meandros
infiltrando

me sinto outro me sinto

eutrotornando



nem decore o coração
que vai que ele descora
vai que pinta outra paixão



Toda tola tentativa que faço não
me cansa de tentar esse cansaço
extenso________escasso
Que nutre a contra-força e 
encontra o encanto do contato



ocorrências

¿Já pisaste em pregos
,ou ardeste em lava,
sentira teu corpo esmagar-se
em seu centro
derreteste

¿Repentinamente digeriste 
uma mágoa
que apodrece o sangue
solidão negra 
digerindo os músculos

¿Alguma vez implodira
expelira sucos cáusticos
pelos ossos rangeste pedras
nos órgãos embutira morte
com os olhos engolira o chão
arrefeceste
?

eu não



Curto

curta a curta vida
antes que ela te corte
antes que alguém a furte

curta, curta vida!
longorizonte sem saída



delírio

Colhi lírios,
mortos lírios,

nunca mais
líricos

nunca mais
lírios

depois de colhidos
restos vestígios

sempre menos
lírios

sopram menos
líricos








Inté